segunda-feira, 20 de setembro de 2010

CAPÍTULO 14

Cavalguei com a maior rapidez que o cavalo podia. Já estava começando a ver as fumaças saindo das chaminés, pelo menos eu estava no caminho certo, para a civilização, ou o que quer que isto significasse nesse tempo.

Acho que tenho sorte, pois na villa que estavamos hospedados é bem pequena, só algumas quadras e ruas e voalá, mato.

Cheguei a villa e comecei a observar pra ver se achava algum grupo parecido com meus amigos. Mas o problema era que havia muitas e muitas pessoas parecidas com eles, e eu ainda não sabia que roupa eles estavam vestindo, piorando tudo.

Puis o cavalo para andar bem lentamente. Na maoria das vezes as pessoas olhavam pra mim, acho que não era muito comum uma mulher andar de cavalo no meio da rua...

Decidi começar a perguntar se alguém os havia visto, então fui até aquela aquela pensão onde tinhamos estado ontem.

Assim que entrei, dei de cara com a velha senhora, agora já minha conhecida.

- Olá.

- Olá querida. Você por aqui de novo?

- Sim e eu queria lhe pedir mais uma informação. Se lembra daqueles amigos com quem vim anteontem e ontem aqui?

- Um pouco, por quê?

- Será que a senhora saberia me dizer onde eles estão?

- Claro que sim. Eles ainda estão hospedados aqui. No mesmo quarto.

- Sério?

- Claro. Se lembra aonde é, não?

- Sim, muito obrigado.

- Não a de quê.

Subi a escada que dava diretamente para o nosso quarto. Antes que eu conseguisse bater na porta, ouvi gritos histéricos do lado de dentro, primeiramente pensei que as bruxas tinham vindo pra cá matar eles, mas logo percebi que não era nada disso, eles estavam brigando, uma briga feia, o que é estranho, pois todo esse tempo que nos conhecemos a gente nunca havia brigado sério. Me sentei em um degrau e comecei a ouvir.

- O que? A culpa é minha agora? - Nica gritou.

- É claro! Onde vocês estavam com a cabeça quando fizeram um feitiço? No que pensavam que iria acontecer? Espera, acho que já sei, só queriam trazer aquela coisa de volta porque era um gatinho, não é verdade? Só queriam alguém para se divertir, não é mesmo? Me diga! - retrucou Adam no mesmo tom de voz.

- Se acalmem vocês dois agora! - Sam falou sério.

- Não! Eu não vou deixar esse idiota insultar eu e minha melhor amiga. Acho que de tão apaixonado que você está por ela, não está pensando claramente. Ou será que você achou que eu não sabia do seu segredinho? - Nica disse histérica. Vou te contar, eu nunca havia visto ela assim, nunca.

- Cala a boca! Você não sabe de nada! Foi por causa de vocês que nós viemos parar aqui e agora pra piorar a situação, a Agata desapareceu. Então me diga, a culpa é de quem?

- Cala a boca você! Quem te deu o direito de julgar as pessoas, hein? E nem vem com essa de que eu não sei de nada, esse olhar bobo que fica na sua cara quando vê ela já te entrega querido. Alias, do que você acha que nós estavamos falando ontem a tarde?

- Sam, é melhor você tirar ela da minha frente, senão eu vou começar a estrangular lguém - senti um baque na parede depois que Adam disse isso, ele deve ter dado um murro na parede.

- Adam se acalme! Você não está pensando com clareza. E Monique, pare já de provocá-lo, porque não está nos ajudando em nada.

- Agora você está do lado dele?

- Eu não estou do lado de ninguém Monique. Quantas vezes eu vou ter que dizer isso? Só quero achar a Agata e sair daqui o mais rápido possível!

Sam já estava começando a se alterar. Isso não era bom. Decidi entrar.

Quando abri a porta nem pararam pra ver quem era e já começaram a gritar novamente.

- Quem é? - Nica pergunta, então se virou pra mim e paralisou.

- O que foi Nica, parece que você viu um fantasma? - após dizer isso foi a vez de Sam levar um susto quanto seu olhar se voltou pra mim.

- Quem quer que seja, não está vendo que estamos no meio de uma discussão importante e não eramos para ser int... - Adam foi perdendo a voz conforme se virava pra mim.

- Ah, que Cala a Boca!!! - todos nós dissemos juntos.

- Agata!!!!!! - Nica veio correndo me abraçar.

- Você nos deu o maior susto garota, onde estava com a cabeça quando saiu daquele jeito, hein? Não se preocupou com a gente?

- Ah, Cala boca Sam, deixa a garota em paz, mas Agata o que aconteceu com você, você está horrível - Adam veio andando mais pra perto de mim, enquanto Nica me desapertava de seu abraço de ferro.

- Obrigado pela consisedaração de tentar baixar meu auto-estima ainda mais Adam...Tudo bem, vocês querem mesmo saber o que aconteceu comigo? - fizeram que sim com a cabeça - Então deixa eu me sentar porque a história é longa e eu estou quebrada.

- Já percebemos isso.

Pude ver Nica chutando a canela de Adam após o infeliz comentário.

Contei tudo, desde quando aqueles malucos me atacaram, meu misterioso salvador, a estadia no castelo, as bruxas, omitindo a parte das asas obviamente, o passeio a cavalo, a revelação do demonio, mas não contei a conversa que tivemos e nem o lugar onde estavamos naquele momento, pode parecer estranho, mas eu acho que era pessoal demais para ser falado durante uma discussão, e também não pegaria bem dizer que eu estava flertando com o inimigo, após contar minha história só restava um silêncio ensurdecedor ao nosso redor.

Adam foi o primeiro a quebra-lo.

- Se aqueles idiotas tivessem feito alguma coisa com você, eu nunca me perdoaria, e iria até o inferno se fosse preciso pra matá-los - seus olhos brilhavam de tanta raiva quanto suas palavras
transmitiam.

- Adam, acalmesse, não aconteceu nada, não tem com o que se preocupar.

- Como não? Você quase morreu e ainda me diz pra não ficar preocupado? As vezes tenho vontade de te matar por conta desse seu otimismo.

- Mas eu não morri, morri? Estou aqui, até pelo menos você decidir cumprir o que acabou de falar...

- Você sabe que eu nunca teria coragem de fazer isso.

- No momento, pra ser realista, eu não sei de mais nada.

- Ei, o que foi essa parte do baile que você falou? - Pergauntou Nica, tentando tirar um pouco da tensão entre nós.

- Então, né? Vocês vão ter que vir comigo obviamente, assim poderemos descobrir mais coisas, e tenho um pressentimento de que nesse baile várias coisas importantes vão acontecer, por isso não podemos deixar de ir. Tudo bem?

- Super, estou louca pra participar de um baile de mascaras medieval. Deve ser tão romantico - Nica disse isso e lançou um olhar bem significativo pra Sam.

- Claro, porque não?

- Eu poderia fazer uma lista enorme de porque não ir nessa festa, mas estamos meio sem tempo e precisamos arranjar um monte de coisas para participar desse tal baile - Adam me surpreendeu concordando daquele jeito.

Dei um abraço nele.

- Obrigado - pode ter demorado um pouco, mas ele logo acabou passando os braços em volta da minha cintura, retribuindo meu gesto carinhoso.

- Espere, o que é isso? - falou, puxando um papel que estava enrroscado em meu vestido.

- Não sei, deve ser algum papel que prendeu em mim enquanto eu estava fugindo.

- Sim, concerteza que é - falou muito sarcastico para o meu gosto, enquanto lia o que estava escrito.

- O que está escrito? - perguntei.

- Como se você não soubesse.

- Eu juro que não sei Adam, deixa eu ver isso logo!

- Vou fazer melhor do que te mostrar, vou ler pra todos ouvirem.

"Tome cuidado minha querida, pois se errar novamente em me diferenciar do meu eu passado, pode ser seu último erro."

"Se prepare, o baile está chegando e haverá vários acontecimentos inesqueciveis, alguns você irá gostar, outros irá detestar, portanto vá se arrumar, ficar bonita e esperar pelo que te aguarda. Quando estiver lá, não interfira em nada, as coisas podem mudar drasticamente e nem sempre a seu favor."

"Quando quiser me achar, já sabe onde procurar, não é mesmo querida? E aposto que vai, depois da conversinha que tivemos hoje não duvido de mais nada"

"-De ninguém mais, ninguém menos do que seu amado demonio Adrian."

"O que essa última parte quer dizer? Você pode me explicar querida?" - Adam estava me fuzilando com o olhar.

- Primeiro de tudo, eu não devo explicações pra ninguém e segundo, me dá este bilhete, porque até agora eu sabia da existência dele tanto quanto você.

- E porque eu deveria confiar que o que você está falando é verdade?

- Por nada, você é que sabe, mas a gente já é amigo faz um bom tempo e eu quase nunca menti pra você, quase porque eu tenho segredos como uma pessoa normal e também não vou ser falsa e falar que eu nunca menti, pois isso seria muito melodramatico. Agora será que você pode dar isso pra mim?

- Deixa comigo, amiga - Nica foi bastante rápida, conseguiu arrancar o bilhete das mãos de Adam e me deu - Viu, sem esforço algum.

Abri a carta e li novamente.

- Nica, acho que temos que procurar alguma coisa bonita pra vestir, e ficar maravilhosas se vamos mesmo ir nesse baile.

- Às suas ordens - falou e foi procurar em nossas mochilas. Ela acabou tirando um monte de vestidos, sapatos e mascaras. Olhei pra ela assustada. Acho que ela viu a pergunta nos meus olhos.

- Nem me pergunte, porque eu também não sei a resposta. Garotos, não sei se vocês sabem, mas também precisam se arrumar e ficar mega-gostosos, pra fazer inveja àquele demónio-príncipe-bonitão-de-olhos-verdes.

- Hã? - os dois olharam pra ela.

- Vão logo ver que roupa vão usar, ou será que eu e a Agata temos que, além de nos produzir, arrumar vocês também?

- Eu não iria me importar se você me arrumasse - Sam olhou diretamente para Nica quando disse isso, que por sua vez ficou totalmente vermelha.

- Tudo bem, eu também não me importo de fazer isso, vamos deixar esses dois verem o que vão vestir depois de amanhã primeiro. Voltamos em... Sei lá, não se apressem - enquanto estava arrastando Sam pela porta, virou a cabeça e sussurrou pra mim - Vê se aproveita o tempo a sós com ele, e se reconciliem dessa briguinha besta, ele ficou muito preocupado com você, dá uma chance, vai?

- Cala a boca - sussurrei de volta, mesmo que eu fosse mesmo tentar fazer o que ela disse.

Após a saída deles o silêncio que se instalou entre nós era quase palpável.

- Olha, desculpa tá bom? Eu sei que eu fui um idiota, mas é que eu estava preocupado com você, daí eu vi aquele bilhete e pensei que...

- Cala a boca - falei cortando-o no meio da frase - Vamos só esquecer isso, tá?

- Tá.

- Então o que você quer vestir pro baile? Quer que eu escolha?

- Claro. Afinal, você vai ser uma grande estilista, não é mesmo?

- Sim.

- Deixo meu figurino em suas mãos, mas só com uma condição.

- Espera, além de eu fazer isso pra você ficar, como a Nica diz, mega-gostoso, você ainda impõe condições?

- Eu sei que você adora montar figurinos, e que mesmo se eu quisesse fazer isso, você ficaria falando suas opiniões o tempo todo até eu não aguentar mais e entregar o trabalho pra você.

- Fale sua condição, my lord.

- Eu quero ser seu acompanhante no baile.

- Nem precisava ter falado pedido. Ou você acha a Nica se prestaria ao trabalho de ir com você e não com o Sam ao baile?

- Tá bom, mas eu só queria confirmar.

- Sim, eu aceito ir ao baile com você, my lord. Confirmado?

- A-hã.

- Ok, my lord.

- Se você não para agora de falar my lord, eu...

- Vai fazer o que? Me esganar? Duvido my lord.

- Duvida, é?

Começou a vir na minha direção, mas fui mais rápida e me desvencilhei de seus braços.

- Está um pouco lento demais, não acha my lor...Ahhhhhhhhh

Ele se jogou em cima de mim e caimos direto na cama. Aos poucos quando fui parando de rir, percebi o quanto estavamos perto, nossos lábios a milimetros de distância, seus olhos nos meus. Suas mãos começaram a rodear minha cintura, me puxando ainda mais perto dele, meu coração estava parecendo uma batedeira, de tão rápido que estava batendo, fui fechando de pouco em pouco meus olhos, minhas mãos começaram a subir pelos seus braços enrijecidos, até chegar em sua nuca, causando calafrios em seu corpo pelo que pude perceber. Então seus lábios chegaram nos meus com um selinho, e justo quando eu estava começando a me acostumar com a idéia de que estava quase beijando o Adam, a maldita da velha cama quebrou, nos fazendo perder o equilibrio e rolarmos pelo quarto.

Levantei o mais rápido que pude, embaraçada e ao mesmo tempo embasbacada com o que tinha acontecido, ele também parecia estar sentindo a mesma coisa, pois também estava tão vermelho quanto eu devia estar agora e nem me olhava nos olhos.

- Então... Que cor você quer que seja seu traje? - perguntei tentando tirar a tensão que se instalara novamente entre nós.

- Que? Ah, que cor? - assenti, ele também pareceu aliviado por ter outro assunto para nos distrair do que tinha acabado de acontecer - Não sei, acho que preto mesmo, você decidi.

- Ok - e depois daí, fiquixei toda minha atenção nas roupas, tá bom, nem toda ela, pois às vezes, eu admito, dava uma espiada pra ver o que Adam estava fazendo, e me alegro em dizer que ele também estava olhando pra mim também.

sábado, 4 de setembro de 2010

CAPÍTULO 13

Como ela ousa agir daquele jeito, para logo depois me bater? E seguir em retirada depois disso?

Não sei o que deu em mim quando a salvei, mas isso nunca, nunca vai acontecer novamente, guarde isso.

Mas, antes que ela fugisse, consegui enfiar um bilhete no corpete de seu vestido, esta aí o que escrevi:

Tome cuidado minha querida, pois se errar novamente em me diferenciar do meu eu passado, pode ser seu último erro.

Se prepare, o baile está chegando e haverá vários acontecimentos inesqueciveis, alguns você irá gostar, outros irá detestar, portanto vá se arrumar, ficar bonita e esperar pelo que te aguarda. Quando estiver lá, não interfira em nada, as coisas podem mudar drasticamente e nem sempre pode a seu favor.
Quando quiser me achar, já sabe onde procurar, não é mesmo querida?

-De ninguém mais, ninguém menos do que seu amado demonio Adrian.

Acho que ela vai amar isso...

sexta-feira, 3 de setembro de 2010

Meu Blog

Desculpa, mas de tão entusiasmada que eu estava até esqueci de colocar o link do blog.
Agora sim, quem quiser ir lá é só clicar AQUI
xoxo, dessa vez é sério...

Meu Blog

Eu sei que isso é estranho, pois eu sempre postei só meu livro aqui e nada mais que isso, mas já estava na hora das coisas mudarem um pouco, não é mesmo?

Por isso eu vim aqui dizer - ou escrever - que estou começando um novo blog, só que esse não tem nada a ver com o livro, que vou continuar postando aqui, mas sim dos meus pensamentos, as resenhas dos livros que eu leio e comentários sobre filmes e séries que eu assisto. Então se alguém se interessar, será que poderia dar uma passadinha lá e quem sabe... até seguir?
Agradeço pela atenção desde já e por hoje é só :*
xoxo L.

Skoob

Eu cadastrei esse livro no Skoob, então quem quiser adicionar é só clicar AQUI
E quem quiser me adicionar clique AQUI