sábado, 24 de julho de 2010

CAPÍTULO 11

Acordei tossindo com um cheiro forte de perfume em meu nariz.

- Olha quem está de volta, foram o quê? 5 minutos?

Podia ter sido só cinco minutos, mas pra mim foi uma eternidade.

- Sou Aurora e esta é Felicia e, você é Agata. Sim, eu sei seu nome, na verdade todos no reino já sabem sobre a pobre garota que o príncipe salvou. Mas, eu acho que você é uma ameaça pra nós, que estamos tentando incentivar Adrian a fazer algumas coisas. Vou ser simples, vou te matar rapidamente com este punhal, mas não posso garantir que será indolor, é melhor que não seja mesmo. Ninguém vai desconfiar, pois ele pensa que você está dando uma volta no castelo e mais tarde quando você não aparecer para o almoço, pensarão que fugiu, também o que mais uma cortesã poderia fazer?

Percebi na mesma hora que meus pulsos e pés estavam amarrados na cama, não me deixando fugir, quando ela estava abaixando o punhal com uma ferocidade íncrivel, com vontade de ver meu sangue derramado, uma luz negra cegante começou a sair do meu corpo e minhas asas estavam de volta.

- Que coisa é essa?

Minhas asas bateram levando ar para elas e as levando para o outro lado da sala. Com um impulso sai voando daquele quarto o mais rápido possível.

Quando parei em uma parte que achei segura, desci e corri com minhas pernas, minhas asas desapareceram como se num passe de mágica. Fui para o meu quarto e me tranquei
lá dentro. Desabei na cama.

No momento em que eu havia desmaiado anteriormente, eu tive um sonho, só que esse parecia tão real. E também foi o pior de todos, me dá arrepios só de lembrar.

Estava em um quarto muito parecido com aonde eu estava com as bruxas.

Havia duas camas e, encima de uma acorrentado estava Adam e, na outra Adrian, se era o novo ou o antigo eu não sei já que estavam quase nus. Em cima do Adam o arranhando forte para tirar sangue em todo corpo estava Catrina e em cima do Adrian fazendo a mesma coisa estava Aurora.

No meio das duas camas estava Nica, mas não a Nica normal, doce, minha melhor amiga. Não. No lugar dela havia uma mulher terrível, com olhos vermelhos,
pálida e quando sorriu pra mim seus caninos estavam afiados.

- Agata, minha querida amiga, você sabe que eu nunca faria isso com você, mas fazer o quê, o destino foi mais forte que eu, então você tem duas opções, ou escolhe ficar com Adam e condena Adrian para a morte ou vice-versa, agora você não pode ter sentimentos verdadeiros por nenhum deles, mas logo terá e este será seu ponto fraco, você só pode ficar com um, então terá que escolher sabiamente.

Neste momento eu comecei a acordar para as bruxas, mas não antes de ouvir a voz da minha melhor amiga.

- Pode não ser hoje, nem amanhã, mas, logo, logo, terá que tomar a decisão, nunca poderá se livrar disto...

No momento em que lembrei disto me fez querer bater naquelas duas abusadas que estavam encima deles, arranhando-os, maltratando-os e ao mesmo tempo não deixando de ser uma cena sensual, eu preciso achar o Adam, nem que tenha que fugir daqui, eu tenho que protege-lo e depois voltar para que o príncipe não se torne um demónio.

Me arrumei no espelho e saí a procura de Adrian.

Enquanto estava andando por lá, encontrei Catrina e me segurei para não lhe arrancar os cabelos.

- Você pode me dizer onde o príncipe está, por favor?

- Siga reto, você irá parar no salão de de festas, ele deve estar lá planejando alguma coisa.

Fui para onde ela me falou,e o encontrei sentado em uma cadeira escrevendo algum tipo de lista de convidados.

- Com licença, mas eu poderia falar com o Senhor?

- Me chame de Adrian e, pode falar.

- Estou me sentindo melhor, será que eu poderia ir embora para encontrar meus amigos? É muito importante.

- Eu realmente gostaria que a senhorita ficasse aqui, mas não posso te manter aqui contra sua vontade. Então, pelo menos, aceite meu pedido para que venha ao baile que estou planejando para depois de amanhã.

- E qual seria o motivo para comemoração?

- Digamos apenas que uma nova fase da minha vida está pra começar.

- Misterioso, gostei! E sim, eu aceito seu pedido, para agradecer-lhe por me salvar.

- Se quiser, também pode trazer seus amigos, mas antes tem que me dar seus nomes.

- Tá, é Monique Rands, Adam Fate e Samuel Weather. Muito obrigada, tchau, te vejo no baile.

Antes de sair depositei um beijo da sua bochecha.

- lembre-se que o baile é de mascaras - falou antes de eu sair.

Nenhum comentário:

Postar um comentário