segunda-feira, 24 de maio de 2010

CAPÍTULO 3

Meu sonho foi calmo, com nenhum garoto sombrio, mas sim com a dupla Winchester o que valeu a pena.

Senti que
estava sendo balançada e abri os olhos para ver que era o infeliz que tinha tido a coragem de me acordar quando eu estava tendo um sonho tão bom, porque quando estou tendo um pesadelo ninguém vem me acordar.Olho e vejo que os três estão do meu lado me cutucando.

- Que é?


- Nossa, pensei que não fosse acordar mais - brincou Sam.


- Também depois daquela pipoca assassina não duvidaria nada se ela tivesse tipo uma indigestão das bravas - nem preciso dizer quem falou isso,
?

- Cala a boca, minha pipoca não é assassina. Se você se desse ao trabalho de prová-la concordaria com isso.


- Ah, terminem essa
discusão de casal depois, e... Para!Para!!! - Sam começou a gritar e tentar desviar dos meus tapas sem ter tempo de continuar o que estava dizendo.

Assim que me senti satisfeita, parei e o encarei.


- Pronto pode continuar o que estava dizendo, mais sem nenhum comentário sobre mim.


- Então, como estava falando antes de ser interrompido, te acordamos porque vai abrir uma
mega livraria essa noite e como sabemos que você adora ler queríamos te levar conosco.

-
Ok, só um momentinho - disse enquanto ia pegar minha bolsa e o cartão de crédito da minha mãe, que ela tinha deixado comigo para alguma necessidade.

Arrumada
enrosquei meu braço do de Nica.

- Vamos, você também vai vir? - pergunto me dirigindo a Adam.


- Claro, o que mais eu vou
fazer nessa casa sozinho?

- Poderia te dar várias respostas - respondo.


Ele fica me encarando mais de meio minuto em silêncio.


- Você que perguntou, eu não tenho culpa.


Ele só balança a cabeça em resposta, mais eu não to nem ai, e começo a empurrar Nica pra fora da porta.


Quando entramos na loja parei para respirar, quando Sam disse que era uma
mega loja, ele não tinha exagerado, era uma daquelas lojas que minha mãe teria feito de tudo para esconder de mim, pois saberia que eu gastaria todo seu dinheiro ali.

Me separei dos outros e fui procurar onde tinha os livros de TERROR/ROMANCE. Chegando naquela ala, paro pela segunda vez desde que entrei nesta loja, só que dessa vez não foi por alegria, foi por terror, susto e um pouco de curiosidade.


Na minha frente estava uma figura
encapuzada e algo me dizia que era a pessoa do meu sonho.

Eu estava
paralisada, não conseguia me mexer, nisso acho que ele percebeu que havia outra pessoa além dele ali, e se virou para me olhar nos olhos.

Preciso dizer uma coisa muito importante, sei que estou na presença de um cara que eu pensei que fosse fruto da minha imaginação e ele poderia ser
perigoso e tudo mais, mas eu não sou tão tapada assim, e OMG, ele era lindo, acho que lindo é pouco para descrever o Deus grego que estava parado na minha frente e vindo na minha direção. Enquanto caminhava até mim, parecia estar me olhando com a mesma intensidade que eu.

- Ora, ora, parece que tudo esta acontecendo como previsto, desta vez eles capricharam na vitima, estou quase com dó de você pelo destino que te espera.


- Quem é você?


Agora ele já estava atrás de mim, e respondeu a minha pergunta sussurrando no meu ouvido, me mandando calafrios por todo o corpo.


- Sou o garoto dos seus sonhos ora essa. Tudo ao seu tempo minha pequena
garotinha, logo, logo, saberá quem eu sou e porque estou fazendo is...

- O garoto da capa, será que dá pra vim aqui terminar seu
serviço - disse uma voz fina vinda de lugar nenhum.

- Mas...


- Olha aqui, se você continuar me provocando eu te mando de volta pro inferno, seu idiota - sua voz ia ficando mais clara a cada segundo e de repente do nada aparece uma mulher vestida com um vestido antigo e um chapéu de bruxa em cima de seu lindo cabelo ruivo. Percebendo que o 'garoto da capa' não esta sozinho ela se vira para mim e me olha dos pés a cabeça.


- Vejam quem é, ainda não fomos apresentadas, sou Aurora e você deve ser Ágata a garota que esta distraindo esse aqui - ela aponta para meu
príncipe sombrio - se você não parar com isso, te transformo em sapo agora mesmo, entendeu?

Só consegui acenar diante daquela cena bizarra.


- Agora vamos você tem muito o que fazer - dizendo isso ela agarrou o braço do garoto e os dois sumiram juntos segundos depois, mas não antes dele, sem ela
perceber, jogar um livro pra mim.

Adivinha que livro era?Isso mesmo, o do sonho, que tinha o corvo e as
pétalas, olhando atrás do livro, não tinha nada a não ser o preço que aquela coisa tinha colocado, e p*** merda, eu iria precisar pagar com o cartão de crédito, porque isso obviamente era uma grande necessidade.

Fui pagar e meus amigos já estavam me esperando na porta.


- Por que demorou tanto? - Nica pergunta cansada pela demora.


Nada demais, só que sabe aquele cara que eu sonho, aquele que eu te contei todo sombrio, acabou de aparecer pra mim, junto com uma espécie de bruxa.


- Nada não só estava indecisa - foi essa a resposta que eu dei
óbvio.

Dessa vez só eu e Nica fomos para casa, os garotos foram abrir uma
barraquinha de cachorro-quente na feirinha da cidade, pra ver se ganham algum dinheiro. Chegando em casa fui direto pra cama ler o livro.

Quando abri a primeira página encontrei um bilhete, que estava escrito:


Não pense que sou seu amigo, porque isso é uma coisa que nunca vai acontecer,

só estou fazendo o favor de lhe entregar este livro, porque capaz de também me libertar
e conseguir todo meu poder de volta, enfim, este livro lhe mostrará o que esta acontecendo contigo, mas quando eu sair se salve pois se eu te pegar, não vai haver onde se esconder.
_Por enquanto prefiro não lhe dizer o meu nome, deixarei você um pouco curiosa.

Alguém pode me explicar que merda esta acontecendo?

Nenhum comentário:

Postar um comentário